segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

- Descanse em paz Amiga ELAINE CESAR

A Associação Brasileira Criança Feliz nunca esquecerá de você e de sua luta.

** extraído do blog câncer, gravidez e alienação
parental -
http://elainecesar.blogspot.com/, <http://elainecesar.blogspot.com/>

este foi o ultimo post publicado no blog de Elaine Cesar em 13 de dezembro de 2011.

Nesta data ela já lutava contra o linfoma que tinha retornado com tanta força, depois do transplante de medula que ela tinha se submetido em outubro.

Esta promessa Elaine não pode cumprir e ela não voltou a escrever, falecendo ontem, dia 26/01.

Que Tristeza...

No seu funeral tocou a musica "o sitio do pica pau amarelo"..Acho que esta música foi muito bem escolhida..Elaine era alegre, mesmo diante do terror que assolou a sua vida no ano de 2010. Ela sofreu uma falsa acusação, perd eu a guarda do filho, descobriu que estava com linfoma..e ainda gravida, com o risco do seu filho nascer com problemas de saúde.

O que esta mulher passou muitos de vcs conhecem muito bem..mas eu nunca tinha visto um processos de alienação parental com uma acusação tão maquiavélica e cruel, própria de um psicopata. E eu já acompanho processos de alienação a mais de 10 anos!!

qualquer pessoa com paciência para ler os 10 volumes de processo, com 2 neur�?nios e um pingo de sensibilidade perceberia que aquela acusação era falsa.. mas Elaine teve
que aguardar 9 meses para provar que aquela acusação era absurda..Muitos dirão que foi rápido..eu mesmo falava para ela quase que diariamente: o seu processo está andando
rápido..mas para alguém que estava doente, vivendo os seus últimos dias, 9 meses foi muito tempo..

No caso da Elaine a verdade venho a tona, mas somente 4 meses antes dela deixar este plano...

Ninguém me tira da cabeça que o "grande culpado" pelo agravamento do estado de saúde de Elaine foi este processo judicial..eu diria que foi 30 % a doença e 70 % o processo... é difícil para uma pessoa entender a "burrocracia" e lentidão dos processos e suportar o desgaste que esta situação inevitavelmente trás. Para alguém fragilizado por uma doença tão avassaladora, a situação é muito mais difícil de suportar.

Mas ela conseguia ainda ser uma pessoa alegre.. eu sinceramente não sei como.. E com uma fome de vida!!

Não pensem que ela ficava se lastimando... não mesmo... ela sofria com o tratamento de quimioterapia, com a saudade do filho e com a preocupação de estar gerando uma criança
durante o tratamento, mas a sua vida se movia para a gravação de um documentário sobre alienação... acho que ela não concluiu, infelizmente.

A única coisa que me traz mais tranquilidade e paz de espirito é lembrar do dia que ela foi buscar o filho, quando o juiz devolveu a guarda para ela...ela abraçou o menino e perguntou: vc sabe para onde vc vai agora? e ele falou, com uma alegria contagiante: para a minha casa?? quando Elaine disse que sim, nossa!! o olhar daquele menino era de uma
felicidade...

aqueles que acusaram Elaine deviam ter visto aquela cena..aqueles com um pouquinho de sensibilidade, ficariam com vergonha de ter contribuído para que esta criança e a mãe ficassem afastados por aqueles preciosos 9 meses..para os dois estes 9 meses eram MUITO preciosos, porque eram os últimos...

Que Elaine descanse em paz e que Deus ajude todos nós que ainda vamos ver tanta crueldade nos processos de alienação parental.

Sandra Vilela

Av.: Paulista 726, 17º Andar Conj 1707
Bela Vista - São Paulo - SP CEP: 01310-910
Tel: 3254-7560 Fax: 3254-7628
Cel.: 11. 9712 1764
www.sandravilela.adv.br <
http://www.sandravilela.adv.br>